Primeiramente, esse não é um texto informativo ou explicativo. São ideias e relatos da minha fase turbulenta.


Na sua infância, lembra com o que gostaria de trabalhar? Você trabalha com isso? Realmente era o que imaginava? Pois bem, ninguém nos contou a parte ruim de trabalhar (e olha que não falta motivos), essa parte que algumas pessoas gostam de dizer que nos “evolui”. Ninguém nos contou sobre as injustiças que sempre estiveram presentes, ninguém nos prepara a realmente viver e ser feliz.


Já acordou algum dia se perguntando sobre a importância do que você faz? Sobre a importância do seu trabalho? Faço isso toda semana, sempre fico chateado com as conclusões. Acredito que muitas pessoas, inclusive eu, ainda não sabem quais são seus papeis nessa vida ou simplesmente o que realmente querem. Aliás, não vem com esse papo furado de listar objetivos, pois, nem sei quais são.


Acho que o trabalho pode ser mais que uma repetição dos dias, caso se sinta assim, provavelmente ainda não encontrou um ideal. O importante é tentar encontrar o que realmente gosta, que tal começar com 1 hora por dia? Ou melhor, que tal começar aceitando que algo está errado e escrever um texto como este?